Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

MEGARON, A AVÓ DO MUNDO E A CONVENÇÃO 169 DA OIT

Eliane Potiguara
Megaron, sobrinho de Raoni contemplava infinitamente o céu e com seus olhos de águia penetrava o universo como quem busca o ponto certo e focal, a definição de uma resposta aos problemas sociais, políticos, étnicos e existenciais dos Povos Indígenas atrelados pela linha da vida e a linha dos clãs do povo xinguano escolhido propositalmente pelo Universo para fazer acontecer as mudanças que precisam acontecer na Terra.

O comando estrelar unido à força das luas crescente e cheia foram captados pelo guerreiro xinguano e seu povo, e ajudado pela força da avó ou mãe do mundo, da mulher que não precisa estar presente em nada ou em nenhum lugar porque ela já está em todos os lugares em alma e força espiritual. Ela está viva no espírito, coração, cultura e língua dos guerreiros e guerreiras para que ela possa fazer exercer e abastecer a grande transformação, que virá cedo ou tarde.

É só ouvi-la e para os mais sensitivos senti-la ou vê-la através dos tempos e da história. É a m…

Programa de Educação Intercultural Bilíngüe - Povo Mapuche

Retomada Indígena V - Pindorama: 10 anos de inclusão indígena na USP

Programação: Local dos debates: Pátio do Museu da Cultura (Prédio da reitoria) 24/9 – 2ª. feira – 18:45h – Abertura da Semana e da Exposição no Museu da Cultura. 19 h – Sala 333 – Ato em solidariedade ao povo Kaiowá, com a presença de Valdelice Veron, liderança Kaiowá, e professores da PUC: Carmen Junqueira, Rinaldo Arruda (Faculdade de Ciências Sociais PUC-SP). Promoção: Apropuc e Comitê de Solidariedade ao povo Kaiowá. 25/9 – 3ª. feira – 19 h – Debate: PUC-SP x Programa Pindorama: um diálogo difícil? Profa. Marli Pitarello (Serviço Social PUC-SP); Profa. Marisa Penna (Psicologia PUC-SP); Aila Villela Bolzan (mestranda de C. Sociais PUC-SP) e Sabrina Paula (aluna História PUC-SP). 26/9 – 4ª. feira -10h – Debate: A questão indígena no ensino fundamental e médio. Profa. Maria Stela Graciani (Pedagogia PUC-SP), Profa. Sílvia Alves Mariano (Profa. Rede estadual) e Marly Barbosa (Escola Cooperativa). 19 h – Projeção do vídeo A beira da estada (Cimi). Debate: Apresentação do relatório Viol…

LIVROS: POVOS INDÍGENAS NO BRASIL - Instituto Sócio Ambiental ISA

No Pará, índios Munduruku clamam pela defesa de seus direitos ao território e à saúde

Os indígenas denunciam que há pessoas entrando nas terras indígenas para fazer pesquisas para instalação de hidrelétricas sem autorização das comunidades.


Por Agência Brasil de Fato, com informações do MPF

Os 1,5 mil indígenas Munduruku das Terras Indígenas (TIs) Sai Cinza e Praia do Índio, no sudoeste do Pará, estão indignados com a violação de seus direitos representada por medidas dos poderes Executivo e Legislativo federais que alteram a forma de demarcação e uso de seus territórios. Eles também protestam contra a invasão de suas áreas por supostos técnicos a serviço do planejamento de hidrelétricas na região, contra o fato de não terem sido consultados sobre a instalação dessas hidrelétricas e contra a precariedade no atendimento à saúde nas terras indígenas.

As demandas foram apresentadas ao Ministério Público Federal (MPF) em assembleias indígenas realizadas na última semana nos municípios de Itaituba e Jacareacanga. Para os eventos foram convidados os procuradores da República Fe…

XI FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA E VÍDEO DOS POVOS INDÍGENAS

ESTANTE VIVA - Encontros Literários com Daniel Munduruku

Projeto literário do SESC Belenzinho traz bate-papo com Daniel Munduruku
por Esteta Beleza e Arte em Poesia e Literatura 




No dia 20 de setembro, quinta-feira, o projeto Estante Viva do SESC Belenzinho recebe o escritor e professor Daniel Munduruku, autor de mais de 30 livros sobre a cultura dos povos nativos. No encontro – que acontece na Biblioteca, às 20 horas, com entrada gratuita – o autor vai conversar com o público sobre os livros e as leituras que foram marcantes em sua formação.

Munduruku selecionou 30 publicações da Biblioteca do SESC Belenzinho que serão os focos do bate-papo. O escritor vai justificar a escolha das obras literárias e revelar a importância de cada uma delas em sua vida pessoal e trajetória profissional.

Durante um mês, os livros escolhidos pelo autor ficam expostos em uma estante especial. Entre os títulos, selecionados por Munduruku destaque para: O Pequeno Príncipe (Saint-Exupery), Fernão Capelo Gaivota (Richard Bach), Alice no País das Maravilhas (Lewis Car…

"TUDO ESTÁ SEMPRE BEM"

(Texto e imagem de Daniel Munduruku)




O hoje começa enquanto dormimos. Os sonhos são nossa porta de entrada para o mundo alheio ao que pensamos dominar. Dormir, sonhar, acordar são movimentos únicos que nos integram com o universo ao nosso redor. Viver integrados na teia universal é a garantia da sanidade que une diferentes seres no mesmo processo de conhecimento.
Nosso mundo é repleto de mistérios que só podemos desvendar quando fechamos os olhos na direção do infinito que mora dentro de nós. O caminho da partida e da chegada é o mesmo. Eterno retorno. Luta inglória para transformar o outro enquanto pensamos na perfeição que nos habita. Doce ilusão! A nossa “perfeição” não cabe no outro. Ela é uma roupa feita sob medida: só cabe em nossa pessoa.

O hoje começa e termina em mim. O hoje é minha eternidade frágil, lapso da luz de um raio que ilumina por um tempo infinitamente curto. Só hoje EU SOU. Só hoje estará tudo bem. Só hoje serei mais risonho, alegre, forte. Só hoje trarei meus sonhos…

I Colóquio Internacional de Direito e Literatura

A Escola de Direito e o KATHÁRSIS – Centro de Estudos em Direito e Literatura da IMED realizam o I Colóquio Internacional de Direito e Literatura, de 3 a 5 de outubro no Auditório Central da IMED, em Passo Fundo.
As atividades a serem desenvolvidas durante o evento incluem conferências, conversas cruzadas, painéis temáticos e apresentação de trabalhos.

O evento contará com a presença de um convidado internacional -  José Calvo González, de Málaga/Espanha, além da participação de professores de todo o Brasil. Segundo os coordenadores do I CIDIL, professores André Karam Trindade e Fausto Santos de Morais, “o colóquio reunirá grandes nomes e inscreverá, definitivamente, a IMED entre os principais centros de referência no estudo do Direito e Literatura”.

Os interessados na Apresentação de Trabalhos devem consultar o Edital (clique aqui). O prazo para o envio dos artigos científicos é até 21/09/12. Os trabalhos aprovados serão apresentados através de "comunicações orais", cujo cr…

Projeto "Calçada Cultural Casa Aberta"

Não percam neste sábado a abertura do Projeto "Calçada Cultural Casa Aberta" com exposição fotográfica de Caio Perim e participação dos índios Guaranis com exposição e venda de artesanatos indígenas.


























Ateliê Casa Aberta

Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade na UNIVILLE

Simpósio: “Arqueologia, Memória e História Indígena”

Apresentação O simpósio “Arqueologia, Memória e História Indígena” a ser realizado na Universidade Federal de Santa Catarina é fruto de uma parceria tripartite entre o recém criado laboratório LEIA, Laboratório de Estudos Interdisciplinares em Arqueologia da UFSC, o LINTT, Laboratório Interdisciplinar de estudos sobre tecnologia e território, sediado no Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) da USP e o LETT, Laboratório de Tecnologias Tradicionais, da UFRGS. O evento será realizado entre os dias7 e 9 de novembro noauditório do Museu de Arqueologia e Etnologia Professor Oswaldo Rodrigues Cabral (MARquE). “Arqueologia, Memória e História Indígena” dá continuidade aos seminários do LINTT, atingindo assim sua terceira edição, a primeira fora do estado de São Paulo, unindo-se à VI semana de arqueologia e patrimônio da UFSC. Nesta edição, o seminário será promovido pelo LEIA, reforçando o vinculo deste novo centro no grupo de pesquisa CNPq sobre Tecnologia e Território, no qual os outros doi…