Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013
Estou solidário com os parentes indígenas, especialmente com os Munduruku. Gostaria que meus amigos e os amigos dos meus amigos também se unissem ao nosso grito contra estes desmandos federais em nome de um desenvolvimentismo sem nenhum caráter.
Quem tiver junto que ocupe seus lugares em nome da sobrevivência de nossas culturas ancestrais.

http://ocupacaobelomonte.wordpress.com/2013/05/27/carta-no-7-governo-federal-nos-voltamos/

TU NÃO MENTES NUNCA, QUE MERDA! Tu não mentes nunca. Isso é uma merda. Queria que tu mentisses um pouquinho apenas para seres mais humana. Gente que não mente é um saco. A mentira é saudável para a mente e para o corpo. A verdade que falas me faz mal. Revelam todos os meus defeitos de uma vez. Quis tantas vezes que dissesses uma mentira só para me agradar. Seria tão fácil e bom para mim! A verdade que dizes destrói minhas mentiras. O que queres? Por que tens sempre que desconstruir minhas ilusões? Por que jogas merda no ventilador com a porra da verdade? Eu queria tanto que mentisses para mim! Queria que dissesses que me ama, saber por que é tão difícil arrancar de ti um “eu te amo?. Claro que sei. É por que não sabes mentir. Deve ser por isso que preferes ficar no silêncio. Queres que eu mesmo conclua, não é? Queres que eu implore para que mintas? Uma mentira tua faria muita diferença para mim. Me deixaria tão feliz! Seria tua confissão de humanidade. Te tornaria mais próxima a mim. Ma…

‘Não existem índios no Brasil’, diz escritor em abertura de congresso - G1 Notícias

Repercussão da minha fala no X Congresso Nacional do Meio Ambiente em Poços de Caldas. Espero que gostem. Xipat Oboré (Tudo de bom)!--------------------------------------------------------------------------------- Para ele, a palavra ‘índio’ surgiu de maneira equivocada e reduz os povos. Autor de 43 livros, Daniel Munduruku abriu o evento em Poços de Caldas.
Jéssica BalbinoDo G1 Sul de Minas 3 comentários Daniel Munduruku é autor de 43 livros e falou durante abertura de Congresso (Foto: Jéssica Balbino/ G1)

























Autor de 43 livros, o indígena Daniel Munduruku foi o palestrante convidado para a abertura do 10º Congresso do Meio Ambiente em

10° EEAI - Encontro de Escritores e Artistas Indígenas - 12 de Junho de 2013

Prezados\as já começaram os preparativos para o 10 ° EEAI - Encontro de Escritores e Artistas Indígenas.
Confiram a programação que preparamos para vocês comemorarem conosco uma década de EEAI.
Divulgue em sua rede.

Esperamos por você, traga sua família.

Xipat Oboré (Tudo de bom)!







Sesc Santana e X Congresso Nacional do Meio Ambiente de Poços de Caldas.

Prezados/as,
Amanhã estarei no Sesc Santana a partir das 14h30 para bate papo com as crianças do Projeto Curumim.
Conferir no link: http://www.sescsp.org.br/sesc/programa_new/mostra_detalhe.cfm?programacao_id=245926
Na quarta feira farei a conferência de abertura do X Congresso Nacional do Meio Ambiente de Poços de Caldas.
http://meioambientepocos.com.br/portal/


SOLIDÃO

Solidão é coisa séria. Hoje me sinto só. Há um vazio que mora em mim como nunca senti antes. Não sei. Acho que sempre fui um solitário. Me deu vontade de fumar um cigarro só para ver que formato a fumaça irá criar. Isso é coisa de solitário. A solidão pode ser um grande remédio. Normalmente é uma doença. Ela forma uma espécie de condicionamento mental do qual não se consegue sair com facilidade. Tenho medo da solidão, como tenho medo do Deus que tudo vê. Talvez seja pelo fato de que Deus e a solidão sejam a mesma coisa. Não existe a solidão por si só, nem Deus. Existe, talvez, o estar só, aquele momento em que não desejamos ver ou ouvir quem quer que seja. Acho que estou só. Minha mente vagueia por caminhos hostis e me abandona na hora exata de ver a pessoa amada.

Você "falar" minha língua?

Estava eu numa cerimônia política em que se discutiria a implantação de políticas públicas para os indígenas da cidade de São Paulo. Eu havia sido convidado, junto com os parentes guarani da capital, para fazermos parte daquele evento. Eu coloquei um blazer bem confortável, pois fazia frio. Enfeitei minha cabeça com um belo cocar que havia trazido de minha aldeia dias antes. Aproveitei que os parentes guarani estavam todos pintados com sua marca tradicional e fiz em mim uma pintura característica de meu povo. Assim me apresentei. A cerimônia correu uma maravilha e todos estávamos relativamente contentes com o desfecho e a hora era de comemoração pela conquista alcançada. E foi aí que aconteceu uma cena muito surreal, coisa que se contarem a gente não acredita. Vou contar, pois a vivi. Olívio Jekupé, escritor Guarani, e eu nos postamos de pé para observar o movimento que aquela hora estava bastante frenético. No palco do evento algumas atrações se revezavam mostrando a diversidade de…

UFSCar promove colóquio sobre Literatura Indígena

Segunda edição do Caxiri na Cuia aborda oralidade, escrita e filmografia dos povos brasileiros publicado em 07/05/2013 18:12 | Da Redação K3 Começa nesta quarta-feira (8) e segue até sábado (11) na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) o II Caxiri na Cuia: Colóquios com a Literatura Indígena. O objetivo do encontro é ampliar o debate a respeito da literatura e da cultura indígena na universidade e também entre professores dos ensinos Fundamental e Médio. O colóquio também pretende celebrar a resistência da memória indígena e contará com convidados locais, como professores e estudantes indígenas de graduação e pós-graduação de diversos cursos da UFSCar, além de convidados nacionais e internacionais, como líderes indígenas, escritores, jornalistas, poetas, cineastas, músicos e pesquisadores.
A programação conta com mesas de debates que irão discutir temas 

UFSCar tem cerca de cem alunos indígenas
Foto: João Moura como a literatura indígena, sua oralidade e escrita, além da importância de…

UFSCAR PROMOVE COLÓQUIO SOBRE LITERATURA INDÍGENA

Segunda edição do Caxiri na Cuia aborda oralidade, escrita e filmografia dos povos brasileiros publicado em 07/05/2013 18:12 | Da Redação K3 Começa nesta quarta-feira (8) e segue até sábado (11) na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) o II Caxiri na Cuia: Colóquios com a Literatura Indígena. O objetivo do encontro é ampliar o debate a respeito da literatura e da cultura indígena na universidade e também entre professores dos ensinos Fundamental e Médio. O colóquio também pretende celebrar a resistência da memória indígena e contará com convidados locais, como professores e estudantes indígenas de graduação e pós-graduação de diversos cursos da UFSCar, além de convidados nacionais e internacionais, como líderes indígenas, escritores, jornalistas, poetas, cineastas, músicos e pesquisadores.
A programação conta com mesas de debates que irão discutir temas 

UFSCar tem cerca de cem alunos indígenas
Foto: João Moura como a literatura indígena, sua oralidade e escrita, além da importância de…

Colóquio sobre literatura indígena acontece na UFSCar

IDe 8 a 11 de maio, acontece na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) o "II Caxiri na Cuia: Colóquios com a Literatura Indígena". Com o objetivo de ampliar o debate a respeito da literatura e da cultura indígena na Universidade e também entre professores dos ensinos Fundamental e Médio, será abordado o tema "Oralidade, escrita e filmografia indígena brasileira: construindo diálogos". O mesmo evento envolve o "I Encontro sobre literatura e cultura indígena no currículo escolar".Todos os interessados em refletir sobre os caminhos da literatura indígena nos dias atuais estão convidados a participar. O Colóquio, que também tem como objetivo celebrar a resistência da memória indígena, contará com convidados locais, como professores e estudantes indígenas de graduação e pós-graduação de diversos cursos da UFSCar, além de convidados nacionais e internacionais, como líderes indígenas, escritores, jornalistas, poetas, cineastas, músicos e pesquisadores.

A pro…

Programação o II Caxiri na Cuia!

Convidados do II Caxiri na Cuia UFSCar

Conheça os convidados para o nosso II Caxiri na Cuia!
Destaque para o convidado internacional Elicura Chihuailaf, escritor e poeta do Povo Mapuche - Chile!
Não perca!

II Caxiri na Cuia - UFSCar

USANDO A PALAVRA CERTA PRA DOUTOR NÃO RECLAMAR

Mundurukando três
Na reflexão anterior falei sobre os equívocos que cercam a palavra índio. Fiz uma provocação e tenho certeza que muitas pessoas, especialmente professores, ficaram com a “pulga atrás da orelha”. Se assim aconteceu, alcancei meu objetivo. A inquietação é já um principio de mudança. Ficar incomodado com os saberes engessados em nossa mente ao longo dos séculos é uma atitude sábia de quem se percebe parte do todo.
É sabido que esta palavra tem, às vezes, um quê de inocência em quem a usa. Tem quem a utiliza conscientemente também. Sabe que se trata de uma atitude política e fica mais fácil para os interlocutores entenderem do que estão falando. Aliás, esta palavra foi devidamente utilizada pelo movimento indígena no início dos anos 1970. Foi uma forma de mostrar consciência étnica. Antes disso não havia uma consciência pan-indígena por parte dos povos nativos. Eram grupos isolados em suas demandas políticas e sociais. Cada grupo lutava por suas próprias necessidades de s…

Caravana leva literatura indígena para todo país

Caravana Mekukradjá cumpre sua missão em Cuiabá- MT. Feira do Livro Indígena - FLIMT, foi tema de reunião.



Cuiabá recebeu na última semana a Caravana Mekukradjá - literatura indígena em Movimento. A caravana tem percorrido diferentes estados do país com a missão de divulgar a literatura produzida por indígenas e dessa forma, também romper estereótipos tão presentes acerca dos povos indígenas.
Em Cuiabá estiveram presentes Daniel Munduruku, Cristino Wapixana, Rony Wassiri e o Grupo cultural Munduruku do município de Juara.
Com mais de três anos de existência a Caravana realiza contações de histórias, rodas de conversas e saraus literários que envolvem muita música e poesia. Em 2013 a Caravana conta com o apoio do Instituto C&A e de parceiros locais, como foi o caso de Mato Grosso, onde o Sesi, levou o grupo até suas unidades escolares.

Feira do Livro indígena de Mato Grosso

Na passagem por Cuiabá os autores indígenas também puderam se reunir com membros do Instituto Usina, Insti…