Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

"Um Munduruku na feira do livro", charge do Bastos!

O Papa e Eu

O Papa e Eu Estive frente a frente com o papa João Paulo II. Isso aconteceu em 1980 e eu tinha 16 anos. À época eu havia acabado de entrar no seminário diocesano Pio X na cidade de Ananindeua, no Pará. Minha vontade era ser salesiano, mas não fui aceito e o destino se encarregou de me colocar no seminário diocesano para viver essa experiência. Como sempre acontece nas visitas papais, entre uma atividade e outra o pontífice se retira para um descanso. Em sua passagem por Belém sua comitiva escolhera nosso seminário para acolher o santo descanso do santo padre. A notícia nos pegou todos de surpresa. Claro, ficamos eufóricos e trabalhamos desesperadamente para organizar a casa para receber o símbolo maior de nossa religião. Cheios de efusivas alegrias nos dedicamos plenamente para aquele momento. Eu ingressara na instituição justo naquele ano. Era, portanto, um novato e muito pouco sabia sobre as hierarquias e protocolos a serem seguidos e, confesso, me importava muito pouco com todos aquele…

Escritor Tiago Hakiy retrata Amazônia em obras autorais

Entre as influências do escritor estão Thiago de Mello, Daniel Munduruku, Yaguare Yamam, Vinícius de Moraes e Anibal Beça Matéria original: Portal Amazônia MANAUS - A cultura indígena é rica em lendas e mistérios. De geração em geração, os indígenas perpetuam as histórias de seu povo. Com o livro 'Guaynê derrota a Cobra Grande - Uma História Indígena', o escritor amazonense Tiago Hakiy, descendente da tribo sateré-mawé, mostra aos brasileiros parte do encanto da região amazônica. Tiago é destaque no cenário literário do Amazonas. Foto: Arquivo Pessoal Natural de Barreirinha (distante a 331 quilômetros de Manaus), o escritor Tiago Hakiy é um dos destaques da literatura local. O encanto do escritor pelas palavras começou quando o mesmo descobriu o mundo da leitura. “Escrever é a minha paixão, e eu não escreveria com o mesmo sentimento se eu fosse citar outro local que não a região onde vivo: a Amazônia. É impossível não escrever sobre nossa terra. Tudo é inspiração poética", re…

TEU CORPO

(Da série "Crônicas do Outro EU" TEU CORPO Cada gota de suor que desliza de teu corpo traz o sal que tempera a lascívia do meu.
Cada gota d água que escorre na hora do banho traz em si o desejo que saliva de minha boca e percorre as curvas desajeitadas do corpo que é teu. Te olho com gula. Te devoro, desvãos. Te cortejo, te desejo, te ponho as mãos. Maculo teu corpo santo com a devassidão de meus pecados. Te penso minha, ilusão. E aqui e agora onde está teu corpo, fome do meu corpo? E tua alma, ausente que és? Como ser somente o que sou sem ser o que reverberas em mim? Oh, grande amor, meu mundo é tão só! É tão teu!