Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

Rogério Andrade Barbosa na I JORNADA LITERÁRIA DO VALE HISTÓRICO.

Biografia
Rogério Andrade Barbosa é professor de literatura e autor de muitos livros.
Além de ser escritor de vários livros infantos-juvenis é também professor de literatura e já recebeu vários prêmios. Graduou-se em Letras na UFF (RJ) e fez Pós-Graduação em Literatura Infantil Brasileira na UFRJ. Trabalha na área de literatura Afro-Brasileira e programas de incentivo à leitura, proferindo palestras e dinamizando oficinas. Ex-voluntário das Nações Unidas no Guiné-Bissau, lecionou dois anos lá. Participou de congressos e feiras de livros. Tem mais de 70 livros públicados, traduzidos para o inglês, espanhol e alemão. Foi indicado para a lista de Honra do IBBY, em 2002, na Suíça, e recebeu, em 2005, o prêmio da Academia Brasileira de Letras, na categoria literatura infanto-juvenil.Rogério Andrade Barbosa nasceu em Minas Gerais, mas atualmente vive no Rio de Janeiro.
Atualmente é diretor-executivo da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil(AEI-LIJ).

Prêmios
Ent…

Escritor munduruku diz que literatura indígena está crescendo no Brasil

10/09/2013 - 16h34 Alana Gandra
Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro - Graduado em filosofia, história e psicologia, com doutorado em educação pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutorando em literatura pela Universidade Federal de São Carlos, o escritor Daniel Munduruku disse hoje (10) à Agência Brasil que a literatura indígena se encontra em plena ascensão no país. De acordo com Daniel, hoje, no Brasil, existe uma literatura escrita na própria língua dos povos indígenas, que fica mais restrita às comunidades, porque tem um número limitado de leitores. “Não é um livro comercial”, explicou. Por outro lado, existe outro grupo de escritores que estão produzindo comercialmente livros para serem adotados nas escolas não indígenas brasileiras. Com base nesse dado, ele informou que há hoje, no país, em torno de 35 autores indígenas que estão publicando regularmente suas obras, alguns com muitos títulos e outros ainda iniciando sua produção. “O mercado hoje tem mais de 100…

PROGRAMAÇÃO OFICIAL I JORNADA LITERÁRIA DO VALE HISTÓRICO Tema: “Tradições Orais e Literatura”

O tema que estamos propondo para esta edição da Jornada Literária é uma referência necessária à discussão sobre literatura e oralidade, dois marcos importantes na constituição e fortalecimento da escrita como ponte e transição entre os saberes tradicionais – oralidade – e a sociedade letrada da qual fazemos parte.
A programação está elaborada para acolher esta temática e também para ir além dela, pois acreditamos ser de máxima importância a formação da consciência de nossos jovens para a construção da identidade brasileira. Nossa jornada tem, portanto, como objetivo principal atingir os jovens e as crianças em idade escolar acreditando que será um importante instrumento para contribuir na capacidade leitora de nossa cidade.
Optamos por esta dinâmica de jornada Literária por entender a importância de envolver as escolas no conhecimento da obra de alguns autores brasileiros em atividade, dando especial enfoque aos que trabalham com a temática em questão.
A Jornada Literária se caracteriza…

DANIEL MUNDURUKU participará da I JORNADA LITERÁRIA DO VALE HISTÓRICO!

Sobre o autor: Escritor indígena com 43 livros publicados, graduado em Filosofia, tem licenciatura em História e Psicologia.
Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo - USP
Atualmente faz pós-doutorado em Literatura na Universidade Federal de São Carlos - UFSCar - sob a orientação da Profa. Dra. Maria Silva Cintra.
Pesquisador da CAPES.
Diretor presidente do Instituto UKA - Casa dos Saberes Ancestrais.
Comendador da Ordem do Mérito Cultural da Presidência da República desde 2008.
Membro Fundador da Academia de Letras de Lorena.
Recebeu diversos prêmios no Brasil e Exterior entre eles o Prêmio Jabuti, Prêmio da Academia Brasileira de Letras, o Prêmio Érico Vanucci Mendes (outorgado pelo CNPq); Prêmio Tolerância (outorgado pela UNESCO).

Muitos de seus livros receberam o selo Altamente Recomendável outorgado pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ).
I JORNADA LITERÁRIA DO VALE HISTÓRICO
18 a 20 de Setembro - 2013
Lorena e Guaratinguetá (SP)
Realização: Instituto UKA - Pól…

SEMINÁRIO: "POR UM VALE MAIS LEITOR" - I JORNADA LITERÁRIA DO VALE HISTÓRICO

SEMINÁRIO: "POR UM VALE MAIS LEITOR"
20 de Setembro - 2013
Local: Teatro São Joaquim - FATEA
Lorena (SP)
Realização: Instituto UKA - Pólo de Leitura ValeLendo - Academia de Letras de Lorena.
Parceria: Instituto C&A - Prefeitura Municipal de Lorena - SP - Instituto Santa Teresa/FATEA - UNISAL - Jornal Guaypacaré
Apoio: Aquila Contab.

www.institutouka.blogspot.com
www.danielmunduruku.blogspot.com

Heloísa Pires participará da I JORNADA LITERÁRIA DO VALE HISTÓRICO

Dia 19/09 às 19:00 - Mesa Redonda: O papel da mulher nas mitologias 
Heloísa Pires - Maria Inez do Espírito Santo - Matè
Local: Auditório São José - FATEA Dia 20/09 à partir das 14:15 - Seminário do ValeLendo (Oficinas): Literatura Indígena e Afro no Cardápio de Leitura - Heloísa Pires e Maria Inez do Maria Inez Espírito Santo Local: Auditório São José - FATEA
Sobre a autora: graduada em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1995), mestrada em Antropologia pela Universidade de São Paulo (2000) e doutorada em Ciência Social (Antropologia Social) pela Universidade de São Paulo.  Porto-alegrense radicada em São Paulo, Heloisa escreveu vários livros, entre eles Histórias da Preta, publicado pela Companhia das Letrinhas.
A autora é também a criadora do Selo Negro, projeto editorial voltado ao segmento negro, em parceria com o grupo Summus Editorial.
I JORNADA LITERÁRIA DO VALE HISTÓRICO. 18 a 20 de Setembro - 2013 Lorena e Guaratinguetá (SP) Realização: Instituto UKA - Pólo de Leit…

"Escrevo pra me manter índio" diz escritor Daniel Munduruku

http://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2013/09/04/escrevo-para-me-manter-indio-diz-escritor-daniel-munduruku.htm Carlos Minuano
Do UOL, em São Paulo 04/09/2013
3.set.2013 - Daniel Munduruku participou de debate sobre literatura indígena na Bienal do Livro do Rio Rafael Moraes/Bienal do Livro do Rio/Divulgação Para o escritor Daniel Munduruku, escrever é uma forma de se manter ligado à cultura da aldeia que deixou há 15 anos no Pará, da qual saiu por curiosidade, vontade de descortinar novos horizontes. "Escrevo para me manter índio", diz o autor de 42 livros voltado para o público jovem e infantil, graduado em filosofia, doutor em educação pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutorando em Literatura na Universidade Federal de São Carlos.  Sem se distanciar das raízes munduruku, tornou-se educador social, criou um jeito de ensinar que incluiu a tradição indígena de contar histórias. No meio do caminho descobriu que sabia e podia escrever. Não parou mais.  Neste ano…

Daniel Munduruku... e Outras Gentes - TIRANDO DE LETRA 2013

Daniel Munduruku... E Outras Gentes - Dedicado especialmente para crianças e jovens, pretende estimular a leitura, associando-a a uma experiência de prazer, descobertas e conhecimento.saiba mais




DANIEL MUNDURUKU... E OUTRAS GENTES-A+A
Utilizando-se de recursos cenográficos, tecnológicos e elementos lúdicos, a exposição apresenta a vida e a obra de Daniel Munduruku e coloca o visitante em contato direto com os temas abordados pelo autor que, como um autêntico representante das sociedades indígenas brasileiras, faz de sua literatura um eco que nos lembra, a todo momento, que as comunidades indígenas estão vivas e se organizam para manterem suas raízes, suas tradições, suas crenças e o espírito ancestral que norteia o ser indígena. Esta literatura indígena, extraída ora da realidade, ora das lembranças do escritor, e formatada em histórias vividas ou ficcionais, não é apenas literatura: é mais um instrumento da memória e da cultura indígena; é representação da oralidade; é um testemunho leg…

Meu Vô Apolinário - Companhia Das Cenas

Publicado por: VI UMA PEÇA
Última apresentação dia 3 de setembro (terça-feira) às 16h - No SESC-Ribeirão Preto
Meu Vô Apolinário - Companhia Das Cenas 
Cercado de amigos eu entrei no galpão de eventos do SESC RP ao som agradável do canto de pássaros, o ambiente pareceu um grande abraço que aconchegou todos nós ao ponto de antes do início da peça brincarmos uns com os outros, sorrimos muito, concordamos mais, e pude sufocar a saudade de gente que eu não via há tempos, acredito que ali naquele galpão as nossas vozes e as nossas risadas compuseram a letra de uma canção desconhecida cuja melodia era aquele canto dos pássaros que saía das caixas de som.


O espetáculo nos trouxe Daniel Munduruku, um ÍNDIO, que remexeu a areia repousante no fundo do mar para contar-nos sua estória, de maneira entusiástica nos apresentou sua infância e querendo ou não nos transportou para a nossa, uma viagem pelos nossos dias na escola, nossas brincadeiras preferidas, nosso primeiro amor ainda puro e ingênuo. E …

Escritores Indígenas convidam para a I JORNADA LITERÁRIA DO VALE HISTÓRICO

I JORNADA LITERÁRIA DO VALE HISTÓRICO 18 a 20 de Setembro - 2013 Lorena e Guaratinguetá (SP) Realização: Instituto UKA - Pólo de Leitura ValeLendo - Academia de Letras de Lorena. Parceria: Instituto C&A - Prefeitura Municipal de Lorena - SP - Instituto Santa Teresa/FATEA - UNISAL Apoio: Aquila Contab. www.institutouka.blogspot.com www.danielmunduruku.blogspot.com Participam do vídeo feito especialmente para o Instituto Uka, o escritor Roni Wasiry (Maraguá) e o Poeta Tiago Hakiy (Sateré-Maué). E contou com a produção do Agenor Terena.